Papa no memorial de Madre Teresa

“Sejamos sinal de esperança no nosso tempo.”

Papa Francisco 07/05/19

Na manhã do dia 07 de maio, Francisco foi recebido no museu pelas Irmãs da Congregação e depois na capela, encontrou os líderes das comunidades religiosas do país e dois primos de Madre Teresa. De fato, a casa é uma construção moderna que fica onde se encontrava a Igreja do Sagrado Coração de Jesus – destruída pelo terremoto de 1963 -, lugar onde a missionária foi batizada um dia depois do seu nascimento em Skopje, no ano de 1910.
Na capela do museu, que também abriga fotos, objetos que pertenceram a Madre Teresa ( 1910-1997) e uma sala multimídia, o Papa Francisco primeiro fez um momento de oração em silêncio diante das relíquias da santa e depois rezou com os presentes uma oração em homenagem à Madre Teresa. O pontífice começou agradecendo a Deus, “pelo dom da vida e do carisma de Santa Madre Teresa”, que deu o testemunho do amor do Pai “entre os mais pobres da Índia e do mundo”.

Ao pedir a intercessão e ajuda de Santa Madre Teresa, “voz suplicante dos pobres e de todos aqueles que têm fome e sede de justiça”, da própria casa e cidade de nascimento da missionária, o Papa lembrou em oração:

Aqui começasse a ver e a conhecer as pessoas necessitadas, os pobres e os humildes. Aqui aprendeste com os próprios pais a querer bem aos mais necessitados e ajudá-los. Aqui, no silêncio da igreja, ouviste o Chamado de Jesus para O seguir, como religiosa, nas missões.

Daqui lhe pedimos: intercede junto a Jesus para que também nós obtenhamos a graça de estar vigilantes e atentos ao grito dos pobres, daqueles que estão privados dos seus direitos, dos doentes, dos marginalizados, dos últimos. Alcance-nos a graça de lhe ver nos olhos de quem nos olha, por que precisa de nós .”

Papa Francisco

O Papa continuou a oração pedindo a graça de recebermos “um coração que saiba reconhecer Jesus naqueles que vivem aflitos por tribulações e injustiças.” E acrescentou:

“Alcance-nos a graça de sermos, também nós, sinal de amor e esperança no nosso tempo, que vê tantos indigentes, abandonados, marginalizados e migrantes. Faça com que o nosso amor não seja só palavras, mas que seja eficaz e verdadeiro. Reze por nós, para podermos prestar um testemunho credível da igreja que tem o dever de anunciar o evangelho aos pobres, a libertação aos prisioneiros, a alegria aos aflitos, a graça da salvação a todos.”‘

Papa Francisco

Depois da oração, o Papa se deslocou até o pátio do Memorial onde encontrou cerca de 100 pobres assistidos pelas Missionárias da Caridade. O Pontífice recebeu a saudação da Superiora da comunidade, além de ouvir o testemunho de uma das pessoas auxiliadas pela Congregação no local, visitado por cerca de 100 mil pessoas a cada ano. Ao final da visita ao Memorial, o Papa Francisco abençoou a primeira pedra para o Santuário da Madre Teresa. No país, um dos mais pobres da Europa, uma autoestrada e um hospital ainda leva o nome da missionária “Mãe dos pobres”.

Fonte texto: Andressa Collet – Cidade do Vaticano

Fonte Imagem: https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2020-09/papa-francisco-joao-paulo-ii-contemplacao-criacao-amor-de-deus.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *